terça-feira, 18 de julho de 2017

EMPOWERMENT

O que significa este termo? Segundo escrito no livro de Paulo Freire(2011):
a) dar poder a;
b) ativar a potencialidade criativa;
c) desenvolver a potencialidade criativa do sujeito;
d) dinamizar a potencialidade do sujeito, manteremos a palavra no original e em grifo.


Fonte:
FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia - O Cotidiano do Professor. São Paulo: Paz e Terra. 13 ed. 2011.

domingo, 16 de julho de 2017

QUE ESCOLA QUEREMOS?

Devemos repensar a educação que queremos e qual cidadão que iremos forma. Estamos em uma educação em que a sua lógica está intrinsecamente ligada a lógica industrial, investem em sistemas e economiza-se em mão de obra. Nossa educação não pode ser vista como apenas um treinamento, desvinculada das relações humanas e da individualidade dos alunos e das capacidades dos professores. 
Qualidade na educação não significa que os alunos deveriam ter aprendido tudo que está no currículo, mas sim devemos incorporar o conceito de igualdade em que todos aprendem e todos tem direito de aprender. 
Nossa sala de aula é uma fração da sociedade em que vivenciamos e é pensando nisso que quando realizo meus planejamentos sempre penso que aluno tenho, qual sua realidade, como posso aproximar o conteúdo a ser trabalhado naquela aula para a realidade dele, não posso falar uma linguagem totalmente fora de seu nível, quais as relações que tenho com eles. Não sei se minhas aulas são as melhores, mas procuro me empenhar o máximo e entender como é meu aluno, fazer com que nossa relação seja a mais harmoniosa possível. Com todas as dificuldades que muitos deles enfrentam ainda muito cedo, quando os vejo todos empenhados em uma atividade que proponho me realizo no esforço de cada um dentro de suas possibilidades.


COMO SE DEFINE UMA GERAÇÃO?

O que define uma geração é um conjunto de características variáveis relacionadas aos modos de agir e de pensar de determinados sujeitos, que podem estar associados à categorias de idade ou de manifestação grupal, e que possuem uma razão classificatória dentro de um grupo social mais amplo, seja ele família, escola ou ainda uma determinada comunidade ou sociedade.


sexta-feira, 14 de julho de 2017

PPP X GESTÃO DEMOCRÁTICA

Muitas da reflexões feitas sobre as questões a seguir proporcionaram aprendizagens significativas na interdisciplina de Organização do Ensino Fundamental, achei primordial que constasse no portfólio.

1) De que forma relações horizontais contribuem para institucionalizar uma cultura organizacional democrática? O que muda nos processos decisórios? Quais os benefícios advindos para professores, alunos, funcionários, pais e comunidade, considerando esse modo de gerir a escola?
Este conceito de cultura democrática ainda é uma trajetória nova, que ainda está sendo construída dentro dos espaços escolares já que seu sentido não vem da educação. E ela vem por trazer novos paradigmas para a busca de uma qualidade na educação, atualmente tão necessária. Para efetivação de uma organização democrática temos como foco principal a participação de todos da comunidade escolar, tanto professores, alunos, funcionários e representantes da comunidade para juntos resolverem os problemas e tomarem as decisões mais concernentes para a instituição. Estas ações de mobilização acabam por se tornarem também um ato político pois se torna uma aprendizagem já que dela demanda tempo, atenção e trabalho para fazermos uma nova leitura em busca de soluções para as demandas que uma instituição necessita para sua gerencia.

2) Em sua opinião, qual o papel do gestor escolar, no sentido de fomentar e de preservar a gestão democrática na escola? Dê exemplos:
O gestor da escola é um mediador entre os objetivos aos quais a escolas estabelece em suas diretrizes e as ações que demandam para a sua efetivação. Um dos atributos do diretor é o de promover e garantir a participação de todos os envolvidos, estar informado e atento a cursos de formação continuada, estar ciente da legislação que envolve a educação, estar a par dos processos de inclusão e as demandas relacionadas, organizar a interação e participação dos pais e de toda a comunidade escolar no processo de ensino aprendizagem, estar a par da identidade da escola para organiza-la com a demanda em que ela está localizada.

3) Como a escola pode se organizar, para garantir a elaboração coletiva e a implementação do PPP e do Regimento Escolar?
Através da convocação da sua comunidade escola com reuniões, assembleias, grupos de estudo, comissões de sistematização para a definição das normas, funções, atribuições e a definição de cada segmento e setores da escola. Nestes documentos deverão estabelecidos a filosofia, objetivos do estabelecimento, organização pedagógica e a organização curricular justamente para proporcionar uma orientação para seu trabalho na produção do conhecimento.
 
4) Este momento (processo de elaboração do PPP e do Regimento Escolar) pode ser considerado como uma formação continuada, em serviço?
Deveria ser considerado como formação continuada, como consta no texto “PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E REGIMENTO ESCOLAR”, no artigo 14 da LDBEN, inciso I, em que “participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola” são a partir destes encontros e estudos que possamos refletir sobre os princípios básicos que norteam a instituição conforme o meio a qual ela está inserida.

5) Em que medida uma gestão democrática favorece a aprendizagem escolar e o desenvolvimento dos alunos?
Em uma escola em que temos uma gestão democrática temos a participação de todos e neste contexto temos os grêmios estudantis que tem por objetivo dar voz aos estudantes sobre o cotidiano escolar, fazendo com que se mobilizem e aprendam a se organizar politicamente em favor de seus direitos.

6) Como mediar os conflitos ideológicos e os de natureza técnico-pedagógica (diferentes concepções de educação, de conhecimento, de avaliação...) que costumam emergir ao longo do processo de elaboração do PPP e do Regimento Escolar?      
Ao refletir sobre essa questão acredito que o diálogo e as reflexões realizadas pelos docentes e todos os envolvidos na elaboração do PPP e do Regimento Escolar é que iram repensar o significado da escola e da educação que queremos para o agora e para o futuro. Já que a realidade de mundo que tínhamos no início da era industrial é totalmente diferente da atual que está voltada para o conhecimento.

A construção coletiva do PPP e do Regimento Escolar é que irá ser uma ponte entre essas mudanças que ocorreram em nossa sociedade. Deste modo, na atualidade o avanço da tecnologia e das inovações nas práticas pedagógicas é que iram colaborar nos processos de ensino aprendizagem do aluno.

DEMOCRACIA

Na Gestão Patrimonialista temos o gestor como o detentor do poder e suas decisões são pelo seu interesse pessoal, já na Gestão Democrática tem-se como objetivo o interesse da sociedade em geral e o Estado como o detentor do poder, e para as instituições escolares que apresentam uma Gestão Democrática temos a participação da comunidade escolar nas decisões administrativa da instituição de uma forma que seja para o interessa da comunidade.
Em uma gestão democrática temos uma dinâmica constante, em que a participação coletiva de todos os segmentos da escola é imprescindíveis, tanto na participação como nas decisões respeitando as peculiaridades de cada instituição.
- Elaboração do projeto político pedagógico
- Participação nos conselhos escolares
 - Na escolha do dirigente
- Na definição da aplicação dos recursos recebidos pela escola


Temos que ver que a formação de nosso estado brasileiro na sua origem tem uma relação com a ordem oligárquica-patrimonial-burocrática, e assim vem por influenciar todo o aparato das instituições públicas, e se encontra intrínseca em todas as esferas políticas e organizativas da federação.
E a convivência entre os sujeitos pode ser de uma forma autoritária, que aí temos autoritarismo, ou pode ser de uma forma democrática. 
A Democracia então é muito mais do que simplesmente ter eleições, muito mais do que simplesmente a voz do povo, é tudo isso, mas também pode ser em essência como fundamento de princípio. 
A educação só se faz se ela for Democrática, a criança só aprende se ela quiser, primeira coisa que devemos fazer é propiciar condições para que ela queira, senão ela não irá querer aprender. Propiciar condições para que a criança queira é uma ação dialógica, democrata por isso arriscada, você não tem certeza que ela irá querer, você tem que correr o risco de ela não querer. 
  

quinta-feira, 13 de julho de 2017

LDB

Leis que regulamentam a educação no Brasil existem desde de 1824, entretanto como o nome LDB surgiu a partir da década de 60. A educação foi colocada como um fator de ligação e de integração para extensão de seu território, mas também é quando se identificou uma disparidade, é aí que se reconhece uma diferenciação entre a elite e os “outros”. A educação sempre esteve vinculada a políticas econômicas determinadas por interesses políticos, devemos ter em conta que a educação nunca foi um campo neutro, pois no momento que o cidadão percebe a diferença entre os padrões de vida e os direitos que os cercam tendem a exigir um avanço nas igualdades sociais e uma maior participação nas decisões nos espaços em que vivenciam.