quarta-feira, 27 de maio de 2015

Enfoque Globalizador e Pensamento Complexo II

O que são métodos globalizados para organização do conhecimento na escola?
A sua escola prática um desses métodos?
Explique, de exemplos.

    Hoje nós temos uma especialização em cada disciplina, em que cada docente se restringe em sua disciplina e ali permanece em seu conteúdo restrito e especializado, e dificilmente inter-relaciona com outras áreas do conhecimento. Mas isso começa a ter uma significativa mudança entre os novos movimentos que estão surgindo, os estudiosos do conhecimento vem constantemente procurando dentro da complexidade um reconhecimento interdisciplinar, multidisciplinar....
    O método globalizados, conforme Zabala, se direciona as metodologias diferenciadas em que podemos trabalhar um determinado conhecimento onde teremos um tema gerador em que o aluno organizará o seu conhecimento, a partir de questões que lhe serão propostas, se este for construir seu conhecimento a partir do metodologia de projetos, ou a partir de uma sequencia onde se desenvolva problema, hipótese e confirmação, ou seja metodologia cientifica, ou de qualquer outra proposta, o professor o direcionará a fim de se possa chegar a um resultado satisfatório na construção de seu conhecimento.
     Para este enfoque mais globalizador podemos usar vários recursos como a disposição da salas de aula mais interativas, as avaliações por área do conhecimento quando se trabalha com ensino fundamental II e ensino médio.
    Na escola em que trabalho estamos começando a trilhar, ou tentando, as vezes intercalando duas disciplinas e trabalhando projetos juntos, ou a partir de reuniões realizadas pela Direção, ou com o Pacto Nacional de Fortalecimento do Ensino Médio, com os trabalhos realizados no Ensino Médio acarretam sendo realizados também com o Ensino Fundamental II, já que são quase os mesmos professores. A modernização ou a diversificação do ensino começa a ter modificações, mas ainda temos muito trabalho a ser realizado para que possamos a ter uma inter-relação significativa com os conteúdos das disciplinas. 
      Outro fator que muitas vezes esquecemos sobre trabalhar interdisciplinarmente o conhecimento, é a resistência que o aluno tem sobre o desconhecido, como trabalho com o Ensino Médio tanto a disciplina de Geografia como o Seminário Integrador (3ª Ano), eles não veem um sentido palpável para a pesquisa. Eu particularmente acho que devemos propor a organização do conhecimento com ensino interdisciplinar primeiramente no ensino fundamental II, já que o aluno parte do momento em que no 5º ano trabalha com um apenas um professor e quando chega no 6º ano tem 9 professores em que cada um tem uma fala diferente com conhecimentos diversos. Se ensinarmos o aluno nas séries iniciais a pesquisar, a trabalhar metodologias diversificadas teremos outro perfil de aluno no ensino médio. Se propormos tempo e condições aos professores para se especializarem teremos outro tipo de profissional, só assim teremos uma outra educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário