domingo, 6 de dezembro de 2015

Método Clinico

Como não tenho turmas de alfabetização inicial e no caso minha disciplina é a Geografia, estou com turmas de 2ª e 3ª anos do ensino médio e senti muita dificuldade por parte de meus alunos na compreensão dos textos, em não ter o hábito de estudar e muito menos em ter o hábito de escrever, fato que chega a ser prejudicial para as aprendizagens recebidas ao longo do ensino fundamental I e II.
Mesmo o meu trabalho sendo realizado no final do ensino básico, me preocupo constantemente a ponto de pensar em como orientar esses adolescentes a ponto de tentar construir uma prevenção e que eles não se tornem futuros analfabetos.
É um trabalho em que está construção, pois minha prática na docência é recente e ainda estou construindo as minhas aprendizagens. Foi uma organização pensada e estudada desde o início do ano mas vou descrever como se realizou neste último semestre no conteúdo de urbanização e industrialização, procurei trabalhar do modo como descrevi e ao mesmo tempo tentei apoia-lo no método clinico estudado nesta última atividade da nossa interdisciplina, espero ter compreendido os textos e laminas.
Proposta de exploração: onde foi exposto o conteúdo, no qual os conceitos eram contextualizado com exemplos de ordem global/regional e indagado aos alunos sobre o que ele conhecia, exemplificando sobre o assunto em uma ordem local.
Proposta de justificação: realizado com exercícios dissertativos, como forma de incentivo a escrita, onde devia-se comparar com o que se sabe e a leitura dos textos do livro ou de pesquisa, onde é incentivado ajuda mútua de todos, no entanto com respostas individuais. Com avaliação e solicitação de retorno quando necessário e debates sobre as respostas dos exercícios.
Proposta de controle: atividade em grupo para apresentação, quando está ocorrer os colegas que estão assistindo deverão fazer pareceres sobre o conteúdo apresentado, sua clareza e avaliação; os grupos de apresentação deverão ser pequenos ou individuais.

Um comentário:

  1. Temos uma busca para além de conteúdos e escritas/leituras. A tua preocupação com o tipo de aluno que está auxiliando a formar é fundamental, pois pensa nele fora da sala de aula, aprendendo para além da escola... Como irá colaborar para a sua vida e na utilização do que vem ensinando? É muito importante essa tua busca e a colocação de tuas reflexões com quem a divide contigo. É a partir da troca de conhecimentos, da liberdade de opinar, expressar ideias e reconhecer suas autorias que auxiliamos os alunos a serem sujeitos críticos e a respeitar as opiniões diferentes. Para isso, ter como tática a elaboração, a apresentação, argumentação e reflexão é fundamental. Será que isso é o que é estimulado desde a primeira infância?

    ResponderExcluir