domingo, 29 de maio de 2016

Ser Surdo

         Qual o significado para "Ser Surdo"?
         Lendo vários textos cheguei em um primeiro momento ao conceito de que 'Ser Surdo' significa que este individuo tem suas aprendizagens a partir de experiências que sejam visuais, pois apresentam ausência de audição. Então as suas aprendizagens tem uma diferenciação e uma especificidade na qual o mundo deve-se apresentar sob forma em que as ideias tenham representações sensoriais antes de chegarem a ser abstratas.
      Há alguns anos tive a experiência de ter o contato com um colega de faculdade que era surdo, o Rodrigo, na época fique muito curiosa pois achei o movimento das mãos além de ser rápido estavam mostrando uma linguagem totalmente diferenciada a qual eu não conhecia e me fascinava. Ao longo das aulas comecei a notar que o Rodrigo não conversava com nenhum de nós apenas com o intérprete, ou melhor dizendo não era ele mas sim nós não nos aproximávamos dele. Todos se diziam muito solidários mas no momento de fazer trabalho com ele fugiam como se houvesse uma doença contagiosa, mas como sou muito curiosa e adorando os desafios foi eu que o convidei-o a fazer os trabalhos de aula comigo. 
     Nossa comunicação pessoalmente era muito difícil, mesmo com o intérprete, pois haviam vários termos técnicos da disciplina que tinham que ser construídos já que o intérprete não era especialista em Geografia, foi quando comecei a perceber um pouco das dificuldades que o surdo enfrentava e até mesmo do ouvinte que se propunha a se comunicar com eles.
    Foi a partir desta experiência que decide entrar em um curso de extensão e fiz um ano e meio de estudos em LIBRAS que para mim foi maravilhoso tive contato com uma cultura e com aprendizagens onde me mostraram que o ensinar apresenta-se em várias representações e são esses conhecimentos que continuo a levar em minha sala de aula.   

                              

Resposta à Tutora



        Sim, Betynha. 
       O observar contribui e muito em nossa prática pedagógica, pois sem conhecermos nossos alunos não teremos condições de saber em que ponto teremos que interferir em suas aprendizagens e quais as atitudes diferenciadas que devemos realizar. 
       Como realizo em minha prática, em todas as aulas, claro que muito me escapa pois são muitos alunos e a demanda muito grande lidando com 2 turmas de 9 ano e 5 turmas de 1ª ano de ensino médio, se torna bem cansativo. Mas não impossível várias interferências e mudanças nos meus planos de aula são realizados, novas estratégias são imprescindíveis para que ocorra uma aprendizagem eficaz. 
      Procuro primeiramente observar os alunos que são mais ativos e os mais tímidos, e tentar me aproximar e entende-los, para resolver quais as táticas mais eficazes, se incentivar a uma pesquisa, se uma explicação mais individual, se trabalhos em grupos, apresentações sobre algum tema individual para mim ou para a turma mas todas as interferências com o máximo de cuidado procurando ajuda-los a ultrapassar os desafios que são os limites que eles acham ter. 
        Para mim todos tem capacidade e a grande aprendizagem que a escola pode ensinar é se supere, não diga que não pode mas que vai tentar, pode demorar mais tente, busque seus sonhos. 
        E Betynha estar aqui escrevendo para você é minha forma de superar meus limites pois é um trabalho árduo, muitas leituras, muitas táticas e técnicas de aprendizagem foram empregadas para chegar até aqui neste estágio, mas estou superando a cada dia mais desafios e ultrapassando meus limites e é assim com esse exemplo que quero levar aos meus alunos que se eu consigo eles também podem.  
        
         

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Teoria do Brincar - Parte 1



        Muitos dos estudos foram realizados sobre o brincar e a sua influência no desenvolvimento infantil e por que a criança se motiva com esta atividade. Dentre essa gama de profissionais temos várias áreas tas como filósofos, biólogos, historiadores, psicólogos, psicopedagogos e muitos outros. 
       Um deles foi Lev Vygotsky, esse psicólogo procurou compreender o desenvolvimento dos processos psicológicos ao longo do desenvolvimento da criança e que esta necessita do outro para desenvolver-se, então o ser humano se constitui como um ser social. Todo educador deve ser um mediador e estar constantemente ampliando o repertório cultural, como propondo situações que façam está criança desenvolver solução para as dificuldades. Para Vygotsky também o desenvolvimento em que a criança se encontra é importante, pois tem relação com as motivações que ela as tem, já que na faixa pré-escolar apresenta sentimentos e emergências diferentes do que na adolescência.


Já para Donnnald Winnicott, acrescenta que o meio a qual está criança vive influência no seu desenvolvimento interno e na sua imaginação, conforme as experiências as quais ela vive, vai se criando zonas intermediárias e assim ela vai suprindo com objetos que se encontram em seu entorno com isso tende a aliviar suas angustias e faz com que controle seus sentimentos. 

Textos:
CARVALHO, Alysson [el at.] org. Brincar(es) Beo Horizonte: Ed. UFMG: Pró-reitoria de Extensão/UFMG, 2005. Texto Concepções do brincar na psicologia.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Brincar é importante? Por quê?

Brincar é a forma de comunicação pelo qual a criança reproduz o seu cotidiano, é a partir destas atividades que as aprendizagens como a criatividade, a reflexão, autonomia se estabelecem na infância. O ato de brincar faz com que se criem regras que serão seguidas pelo grupo a qual se está inserida e assim contribui para que o indivíduo no futuro se integre na sociedade auxiliando-o a compreender que existem pontos de vista diferentes de fazer-se entender e de demonstrar sua opinião em relação aos outros. Sendo as brincadeiras uma das formas mais complexas em que as crianças se comunicam com o mundo, já que é a partir dele que o conhecimento é criado e resguardado para a posteridade. Podemos exemplificar o brincar com o arco e a flecha, essa atividade em uma determinada época significava uma forma de se proteger e de conseguir o alimento através da caça e da pesca, no entanto hoje tem-se como uma simbologia que representa uma época e algumas culturas já que as técnicas vieram por transformar o significado desta atividade em nosso tempo.





Fonte: LEAL, Telma Ferraz (Org.). Jogos de Alfabetização: Manual Didático. Ed. Universitária: UFPE, 2009.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Literatura

         
    A literatura só constrói significados quando o leitor compreende o texto e o relaciona com o mundo a sua volta, mas para isso esta deve ser agradável e que motive a imaginação. Em nosso cotidiano somos levados à leitura por diversas situações como de necessidade, obrigação, divertimento ou até o de passar o tempo. Mesmo assim quando construímos o hábito da leitura ampliamos o nosso imaginário e conseguimos refletir sobre diferentes situações como as que envolvem valores, sentimentos e comportamentos. Sendo esses conhecimentos assimilados que nos auxiliam no desenvolvimento intelectual, ético e estético como individuo.