terça-feira, 7 de junho de 2016

Meu território de brincar

Conforme as leituras realizadas constatei que, quando as crianças tem contato com diversos jogos ela tem a possibilidade de ver várias realidades e assim transformando-as em novos significados. São através das brincadeiras que as crianças procuram outras que lhe proporcionem afinidades, desenvolvendo os contatos sociais e várias outras habilidades. Uma dessas habilidades é a de descentrar, ou seja, quando a criança começa a visualizar que existem outros pontos de vista, além do seu. Desenvolver o senso de responsabilidades sobre seus atos e construindo ações de autonomia como tomando decisões, fazendo escolhas e refletindo a sua realidade.

A partir destas reflexões associei a situações de minha infância, faz tempo por sinal, recordei das várias brincadeiras que participava como pega-pega, sapata, escolinha, passa-anel, vôlei, casinha, bicicleta, subir no muro e muitas outras, e como o acesso a espaços específicos para realização delas e a socialização eram bem maiores do que os encontrados atualmente. Em frente a minha casa, na qual moro desde a infância até hoje, sempre teve uma praça enorme com árvores, quadra para jogar futebol e vôlei, andar de bicicleta e muitos amigos sempre brincávamos soltos sem ter um adulto nos regrando e acompanhando e assim constantemente tramávamos várias traquinagens como tocar a campainhas das casas e sair correndo, e também brigávamos uns com os outros e resolvíamos nossas diferenças sem mediação de alguém ....
O mais comum nas brincadeiras era pega-pega, caçador, policia e ladrão, quanto maior o número, mais regras tínhamos que inventar para comportar todos, neste jogo pode-se notar o desenvolvimento na agilidade da criança, sua rapidez, a noção de equilíbrio, coordenação motora, flexibilidade. O jogo fortalece as relações sócia-afetivas, o respeito entre os colegas, explora aspectos como autocontrole, cooperação e negociações. Outro também bem conhecido é a “Sapata” mais conhecido como Amarelinha, jogo onde se que estimula a observação dos movimentos dos outros, o desempenho, equilíbrio e movimentos corporais, a memorização das sequências numéricas.
Mas o que eu mais gostava na infância era brincar de professora, achava muito divertido e já na infância me mostravam como além de meus pais outro adulto de referência, sendo que pode ser realizada tanto com amigos, como personagens invisíveis ou até mesmo com as bonecas, mas eu gostava mesmo era quando minha mãe brincava comigo e eu mostrava a ela como tinha que ler e escrever, mas fui péssima alfabetizadora com aquela idade, ela continuou não sabendo mas me ensinou técnicas de aprendizagens que levei para a idade adulta sem perceber. E fazendo uma retrospectiva esses momentos também eram realizados com minha irmã, que é 11 anos mais nova, nossa mãe também brincava tentando aprender mas na realidade reforçando conhecimentos que nos trazíamos da escola. No entanto nenhuma das duas conseguiram alfabetiza-la mas as duas quando encaminharam suas qualificações se direcionaram para o magistério, com certeza a influência desses ensinamento nos proporcionaram um direcionamento que com certeza Freud e outros pesquisadores podem explicar.


Já na fase da adolescência foi o Vôlei foi meu maior encanto, jogava todos os dias, participava de todos os eventos que havia na escola, nos fim de semana íamos ao Parque Marinha do Brasil jogar nas quadras e ainda tinha uma vizinha em que o pai havia feito uma quadra no pátio, não faltávamos a nenhum evento. O Voleibol promove o desenvolvimento da socialização, aumento da autonomia, cooperação, reflexão e da criatividade, desenvolve ainda de regras a serem seguidas, exercício do autocontrole, trabalho em equipe habilidades que iram ser importantes para a fase adulta e o mundo do trabalho. 

Um comentário:

  1. Muito legal tua postagem e a reflexão a partir da teoria estudada com as lembranças de tua infância. Realmente é muito prazeroso retomar momentos que vivemos a partir de uma visão diferenciada e aprofundada no marco teórico.
    Bom ver teu desenvolvimento e dedicação!
    Katielle
    Tutora Ludicidade

    ResponderExcluir