domingo, 16 de julho de 2017

QUE ESCOLA QUEREMOS?

Devemos repensar a educação que queremos e qual cidadão que iremos forma. Estamos em uma educação em que a sua lógica está intrinsecamente ligada a lógica industrial, investem em sistemas e economiza-se em mão de obra. Nossa educação não pode ser vista como apenas um treinamento, desvinculada das relações humanas e da individualidade dos alunos e das capacidades dos professores. 
Qualidade na educação não significa que os alunos deveriam ter aprendido tudo que está no currículo, mas sim devemos incorporar o conceito de igualdade em que todos aprendem e todos tem direito de aprender. 
Nossa sala de aula é uma fração da sociedade em que vivenciamos e é pensando nisso que quando realizo meus planejamentos sempre penso que aluno tenho, qual sua realidade, como posso aproximar o conteúdo a ser trabalhado naquela aula para a realidade dele, não posso falar uma linguagem totalmente fora de seu nível, quais as relações que tenho com eles. Não sei se minhas aulas são as melhores, mas procuro me empenhar o máximo e entender como é meu aluno, fazer com que nossa relação seja a mais harmoniosa possível. Com todas as dificuldades que muitos deles enfrentam ainda muito cedo, quando os vejo todos empenhados em uma atividade que proponho me realizo no esforço de cada um dentro de suas possibilidades.


Nenhum comentário:

Postar um comentário